7up7down

7up7down - Sicoob prevê liberar R$ 52 bilhões em crédito rural nesta safra 2023/24

Montante ofertado pela cooperativa de crédito é 33% superior ao do ciclo 2022/23

Fernando Lopes

Publicidade

O Sicoob, instituição financeira cooperativa com cerca de 7,3 milhões de associados em todo o país (430 mil produtores rurais), projeta liberar R$ 52 bilhões em crédito rural nesta safra 2023/24, que começou no dia 1º de julho. O montante é 33% superior aos R$ 39 bilhões do ciclo 2022/23, que representaram um crescimento de 63% ante 2021/22.

Instituições como Sicoob e Sicredi vêm ganhando espaço nesse segmento já há alguns anos, e o avanço foi acelerado na temporada passada com o sinal verde do governo para que cooperativas também pudessem conceder crédito com equalização das taxas de juros pelo Tesouro Nacional – mesmo que na safra 2022/23 tenham ocorrido diversas interrupções no fluxo de liberação desses recursos, sobretudo os repassados pelo BNDES, em razão da boa demanda e de restrições orçamentárias.

Em 2022/23, quando respondeu por cerca de 9% dos desembolsos totais de recursos incluídos no Plano Safra, o Sicoob trabalhou com R$ 24 bilhões em recursos equalizados, e espera poder contar com R$ 29 bilhões em 2023/24, segundo Francisco Reposse Junior, diretor Comercial e de Canais do grupo.

Continua depois da publicidade

Nesta safra 2023/24, o Sicoob prevê liberar R$ 37 bilhões em operações de custeio, R$ 8 bilhões nas linhas de investimentos e R$ 7 bilhões para industrialização e comercialização. Cerca de R$ 8 bilhões serão oferecidos a agricultores familiares, por meio do Pronaf, e R$ 10 bilhões a médios produtores, via Pronamp.

De acordo com Reposse, deverá haver um reaquecimento da procura por crédito para investimentos, que arrefeceu em 2022/23 em meio ao aumento do custo de produção no campo, aos juros mais elevados e a incertezas políticas e econômicas. Nessa frente, o governo anunciou desconto de taxas de juros para aportes em ações sustentáveis.

Com a expectativa de queda nos próximos meses da taxa Selic, ainda em 13,75% ao ano, os recursos do Plano Safra, que para a agricultura empresarial têm juros entre 7% e 12,5% ao ano, tendem a ganhar mais competitividade. Nas linhas de investimentos, Reposse espera boa procura por crédito para a construção de armazéns, dado o notório déficit existente nas propriedades, e acredita que as contratações para a aquisição de máquinas permanecerão firmes.

Para ampliar suas operações, o Sicoob tem expandido sua rede de pontos físicos de atendimento. Foram 400 aberturas na safra 2022/23, sobretudo nas regiões Sul e Centro-Oeste. A instituição promete manter o passo em 2023/24, e um dos objetivos é aumentar a presença no Norte e no Nordeste do país.

Conforme Reposse, a participação em feiras também está sendo fortalecida na atual temporada. O Sicoob estará presente em mais de 30 eventos do gênero em 2023/24, e feiras menores, de alcance regional, estão na lista. Mas investimentos na digitalização de operações, como o recebimento de propostas de contratação de recursos para custeio via aplicativo, também terão prosseguimento.

Com o aumento da participação no Plano Safra e outros financiamentos com recursos próprios, além de alternativas como o consórcio de máquinas, a carteira de crédito rural do Sicoob chega a R$ 51 bilhões, um incremento de 50% no último ano. É a terceira maior carteira do segmento, atrás de Banco do Brasil e Sicredi.

Fernando Lopes

Cobriu o setor de energia e foi editor do semanário Gazeta Mercantil Latino-Americana até 2000. Foi editor de Agro no Valor Econômico até fevereiro de 2023.

7up7down Mapa do site