7up7down

7up7down - redução do teto da taxa do crédito consignado não deve ter impacto relevantes nos bancos, avalia BBI

Itaú e Banco do Brasil devem ser levemente impactados por serem os únicos bancos que cobram taxas de juros acima dos novos limites

Felipe Moreira

Publicidade

Na véspera, o Conselho Nacional de Previdência Social (CNPS)anunciou a redução da taxa de juros dos empréstimos consignados para beneficiários do INSS de 1,97% para 1,91% ao mês, enquanto o empréstimo com cartão caiu para 2,83% ao mês (de 2,89% um mês antes).

Esta é a terceira mudança nos limites de taxas do produto no acumulado do ano; e a redução anterior, em março, foi de 2,14% para 1,70% e depois para 1,97%, indo para este último patamar após muita turbulência e reações dos bancos. 

Já desta vez, aponta o Bradesco BBI, não se esperam impactos relevantes sobre os bancos, uma vez que a maioria já adotou taxas de juros mais baixas para o crédito consignado do INSS.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Segundo dados do Banco Central, apenas 16,7% dos bancos estão atualmente cobrando taxas de juros acima do novo teto de 1,91%, enquanto 83,3% dos bancos estão cobrando taxas iguais ou abaixo.

O BBI destaca que a maior taxa de juros do crédito consignado do INSS é de 1,97%, enquanto a média é de 1,80%, e a menor é de 1,45%.

Para analistas, apenas Itaú (ITUB4) e Banco do Brasil (BBAS3) seriam levemente impactados por serem os únicos bancos sob a cobertura do BBI que cobram taxas de juros acima dos novos limites, em 1,96% e 1,93%, respectivamente.

Continua depois da publicidade

Enquanto isso, Santander Brasil (SANB11), Banrisul (BRSR6) e Banco Pan (BPAN4) já adotaram taxas de juros abaixo do novo teto, segundo dados do Banco Central. Com isso, o BBI estima que o Itaú seja o mais impactado (0,5% da estimativa da casa de lucro líquido recorrente), enquanto o Banco do Brasil deve ter uma situação praticamente neutra (0,1%).

Por outro lado, o Banrisul parece ter espaço para aumentar suas taxas de juros a partir de 1,78%, o que impactaria positivamente seu lucro em 9,3%, seguido pelo Banco Pan com taxas em 1,86% e pode melhorar seu lucro em 2,6%, enquanto o Santander Brasil pode aumentar as taxas de 1,80%, igual a um impacto positivo de 1,2%.

7up7down Mapa do site