7up7down

7up7down - Para banco, leilão de pedágio do Rodoanel pode ser catalisador para ações do setor

Contudo, Goldman Sachs reafirma recomendação neutra para as ações da CCR e da Ecorodovias, e de venda para a OHL

Publicidade

SÃO PAULO – Os leilões governamentais para pedágios de rodovias e o aquecimento da economia devem ser catalisadores de curto prazo para as ações de concessionárias rodoviárias, segundo o Goldman Sachs. Contudo, o banco reafirma as recomendações de neutralidade para as ações da CCR (CCRO3) e Ecorodovias (ECOR3), e de venda para a OHL (OHLB3).

Isto porque, apesar do otimismo com o cenário, o Goldman Sachs avalia que as ações das concessionárias encontram-se totalmente precificadas, em um cenário coerente com seus domínios. “Segundo nossas estimativas, CCR, Ecorodovias e OHL são negociadas em 99%, 109% e 188% do fluxo de caixa descontado total de suas concessões existentes”, diz o banco em relatório.

Perspectivas positivas no curto prazo
Está programado para a próxima quinta-feira (4) o leilão para pedagiar os trechos Leste e Sul do Rodoanel, em São Paulo. A proposta vencedora poderia adicionar de 4% a 6% ao valor das concessionárias, dependendo das taxas de retorno e da fatia de participação, estimam os analistas Eduardo Siffert Couto e Tais Correa. O evento, assim, pode servir de driver de curto prazo para as ações das empresas do setor.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Recomendações Goldman Sachs
AçãoRecomendaçãoPreço-Alvo
12 meses 
Upside*
ECOR3NeutraR$ 11,80-8,17%
CCRO3NeutraR$ 46,001,34%
OHLB3VendaR$ 45,00-22,04%
* Com base no fechamento de 1 de novembro

Para o Goldman, o movimento nas rodovias domésticas é positivamente afetado pela sólida atividade econômica e industrial, tendo crescido mais de 8% desde o início deste ano. “Em nossa visão, o Brasil continua um interessante mercado no médio a longo prazo, já que o tráfego de veículos deve crescer mais rápido do que o PIB e mais rodovias serão transferidas para operadoras privadas”.

Posicionamento
A maioria das companhias do setor é cotada para participar do consórcio do anel viário paulista. Dentre as empresas sob cobertura do banco, a CCR e a Ecorodovias são melhor avaliadas na disputa, devido à sua forte folha de pagamento e menor Capex (endividamento por investimentos) nas atuais concessões.

7up7down Mapa do site